Uncategorized

Gordinha no trabalho

Gordinha no trabalho
Qual é o homem que não fantasia com aquela mulher gostosa do trabalho? Até pode ter anel no dedo mas o olhar selvagem como quem quer coisa mas não admite, excita e deixa qualquer mastro a latejar.
Sou um gajo calmo e mente aberta, não tenho espaço para dramas e mulheres determinadas e independentes inundam-me os pensamentos mais porcos, no entanto, a calma vai embora quando me agarram no caralho. Foi isso que aconteceu esta semana…
Trabalho no ramo do desporto e 99% das mulheres que se dirigem a mim são atléticas ou mais para um tipo magrinha, é um gosto ajudar todas, especialmente aquelas que me pedem uma opinião e fazem questão d eempinar o rabo quando se baixam e se nota aquela cuequinha marcada nas leggings.
Há uns dias apareceu lá uma morena torneada, gordinha com belas curvas, tipo brasileira, um sorriso que me hipnotizou e uma anca larga como gosto. Uma autêntica gatinha com decote pouco exagerado mas atrevida na forma de agir.
´Boa tarde´- cumprimentou ela com um papel na mão e sorriso maroto
‘Boa tarde, em que posso ajudar’?
‘Vim começar a trabalhar, o seu chefe (disse o nome) informou-me que precisava de contratar mais uma pessoa para trabalhar aqui na loja e como já nos conhecemos há longos anos, confiou-me a função.
‘Seja bem vinda, já vi que vem fardada, está pronta?’
‘Muito pronta’
Neste momento o meu pau deu sinal mas um gajo tem de manter postura e ser profissional.
Nesse dia avaliei bem aquele pedaço magistral de mulher, trazia uma camisola que lhe apertava as mamas e leggings que lhe acentuavam as curvas das pernas. Era fenomenal e sei que ela reparou que passei a tarde a observar. Tinha que lhe dar uma bela foda mesmo a loja estando totalmente cheia de câmaras.
Ela despediu-se com um sorriso e a sair da porta da loja, roçou a mão no meu bolso direito e sentiu a cabeça do meu pau.
Que safadona me saiu, ela usava um anel Pandora no dedo anelar mas isso nao a impedia de nada…
Fui para casa a pensar naquela bomboca morena.
No dia seguinte, 4f a loja não tem muito movimento por norma e abrimos mais tarde mas ela já la estava quando cheguei, debruçada no balcão de atendimento com um t-shirt branca e soutien desportivo, foda-se parece que era de propósito, aquela roupa não era nada indicada para trabalhar…
Cumprimenta-me com um beijo na cara, batom vermelho ficou marcado. Fui ao Wc nas traseiras para limpar e de repente aparece a gostosa por trás e aperta-me os colhões suavemente. Puta queria festa, larguei as toalhitas para limpar o batom virei-me para ela e demos um linguado, aquilo deixou o meu pau a latejar, a gaja abriu a braguilha e logo o meu mastro saltou para fora batendo-lhe pela altura da barriga. Apertei-lhe as mamas, enchiam as maos e ainda sobrava, eram enormes.
‘Pedro tu matas-me de desejo, posso fazer-te um broche?’
‘Quero que faças agora’
Desapertou o cinto baixou as calças e desceu, meteu tudo na boca e começou a engolir como se de um gelado se tratasse
‘Diana, deixamos a loja vazia, podem assaltar aquela merda e estamos fodidos…’
‘Pedro caga na loja ninguem vai assaltar, e ainda nao estamos fodidos, vamos estar…’
Entao aumentou a velocidade do broche, fez deepthroat ate se engasgar e continuou quase ate lhe encher a boca com leite
‘Pára carlho,mamas tao bem que assim venho-me’
‘Quero que me fodas por favor, rasga-me as leggings mete-me em cima do lavatorio e fode-me por favor’
Levantei-a, meti-a de 4 agarrada ao lavatorio e meti-lhe um dedo no cu por cima das leggings, senti aquilo tudo encharcado, a badalhoca estava super tesuda e tinha que rebentar com ela
‘Fode-me toda por favor’
Rasguei as leggings, puxei as cuecas de renda prestas para o lado e meti-lhe um dedo fundo no cu enquanto lhe fazia um minete. Nao dava para aguentar, levantei-me e a gaja pega-me no pau e enfia-o todo na cona, estava a delirar e eu ja tinha esquecido o caralho da loja, podiam levar tudo mas ia encher aquela puta de leitinho.
Comecei logo a bombar forte e metia 3 dedos no cu
‘Isso, fode-me cavalo mete o dedo na boca e diz-me se gostas do sabor do cu’
‘Hmmm, tens o cu mais saboroso, depois dizes-me se gostas do meu sabor’
‘Fode-me macho, quero esse leite na minha boca a escorrer ‘
Aquilo estava quente, ela levanta a camisola, tira uma mama de fora…
‘Agarra-me na mama para eu me vir’
Agarrei forte, deixei a mama toda vermelha, fodi mais forte mais fundo, sentia os colhoes baterem no cu dela
‘Siiiiiiiiimmmmm aiiiiii’ _ gritou bem alto enquanto se contorcia no meu pau
‘Vieste-te ne sua porca?’
‘Taooo bom, agora quero que te venhas para mim’
Levei a gaja para o provador de roupa, tinha um espelho grande e apenas uma cortina a tapar que dava para ver os pes.
‘Agora vais suplicar por leite e so te vou dar quando mereceres’
‘naoo, eu quero agora, da-me por favor, eu gosto’
Parecia uma escrava sexual a pedir esmola, começou a bater-me uma enquanto punha a lingua de fora a pedir leite
‘Tens uma lingua deliciosa, uma boca gulosa’
‘Tenho? …’
Nisto, foi para tras de mim abriu-me as pernas de frente para o espelho meteu a lingua no meu rabo e recomeçou a masturbar-me
‘Gostas que te lamba o rabinho?’
‘hmm sim é do caralho ,sabe bem’
‘Vais-te vir pra mim Daddy?’
(a gaja tem 25 anos mais velha que eu)
‘Hmm claro, continua caralho’
Aumentou a velocidade da mao enquanto me metia a lingua no cu
‘Hmmm caralho assim venho.me…’- Gritei quase a ceder à esporradela
Saiu de tras de mim..
‘Daddy vem-te para o espelho para a tua puta lamber a esporra toda’
Aqueles batimentos finais no meu pau nunca vou esquecer, abriu a boca toda a gemer com a lingua no espelho à espera da ejaculaçao final… Vim-me todo para cima do espelho, o leite escorria para dentro da boca dela e saboreou tudo ate a ultima gota.

‘PEDRO!!!’- ouvi uma voz e pensei ‘estou fodido’
Era o meu chefe e um segurança…
Fui despedido, a Diana ficou. Proxima semana vou fode-la no carro dela 😉

Bunlar da hoşunuza gidebilir...

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir