Uncategorized

MINHA BUCETINHA É SÓ DO PAPAI…02

MINHA BUCETINHA É SÓ DO PAPAI…02
Depois de finalmente perder a virgindade e ainda por cima para meu pai, eu queria dar pra ele toda hora, queria aquele pauzão grosso me arrombando, queria experimentar tudo que eu pudesse, os orgasmos que tive com papai foram maravilhosos e eu queria mais e pelo olhares dele, ele também queria mais da filhinha putinha dele. Precisávamos de outra chance sozinhos e isso estava difícil. Naquele mesmo dia a noite, todos foram dormir e eu fui espionar meus pais, imaginei que papai devia estar cheio de tesão e como não consegui ficar sozinha com ele, mamãe poderia pagar o pato. Por falar nela, devo admitir que ela é uma mulher linda, com um corpo muito bonito, os amigos do meu irmão viviam zuando ele por causa dela. Mas, voltando aquela noite, cheguei perto da porta do quarto deles e ouvi seus gemidos, imaginei papai chupando a buceta dela, igual tinha feito comigo, ouvia o corpo dele batendo no dela e era como se eu visse os dois fodendo, ele socando forte e ela se contorcendo naquele pau. Me masturbei ali, na porta do quarto deles e gozei quando ouvi mamãe e ele gozando juntos. No dia seguinte não conseguia ficar sozinha com ele e aquilo só me deixava com mais vontade, após o almoço, meu irmão saiu com os amigos e mamãe, papai e eu ficamos assistindo TV na sala, bom ela mais cochilava do que assistia algo. Eu havia colocado uma blusinha e saia e ficava levantando e mostrando minha calcinha para papai. Em um dos cochilos de mamãe fui para a cozinha e papai veio logo em seguida, iríamos fazer pipoca e suco. Entrei na cozinha e quando ele entrou já agarrei e puxei ele, que enfiou a mão por baixo da saia agarrando minha bunda com força, nos beijamos intensamente, tudo que tinha ficado represado estava naquele beijo. Ele deu ma abaixadinha, e encaixou seu pau duro entre minhas pernas e segurando minha bunda com as duas mãos, apertou e abriu, delirei sentindo aquele macho fogoso e gostoso. Eu gemia contidamente, afinal mamãe estava na sala ao lado. Me virei de costas para ele, rocei naquele pau.

começamos a sussurrar um para o outro.

Filha -Me fode pai.

Pai -Putinha cachorra e vagabunda do papai quer rola?

Filha -Quero rola e leitinho.

Ele abaixou um pouco o shorts, puxou minha calcinha de lado, me inclinou para frente e foi enfiando aquela cabeça grossa na minha buceta, quase gozei quando senti ele todo dentro de mim.

Filha -Fode papai, fode a putinha do papai.

Ele socava sem bater no fundo, enfiou as mãos entre meus cabelos e puxou me fazendo curvar e empinar a bunda mais ainda. Ele fodia deliciosamente, sentia aquele pau preenchendo minha buceta recém descabaçada. Sentia ele enfiando a cabeça e tirando, não tínhamos muito tempo e eu não podia fazer barulho.

Filha – Ai papai, fode, me faz gozar papai.. isso, assim papai.. assim…

Ele acelerou, puxou meus cabelos, sentia aquela rola grossa entrando e saindo, mais e mais.

Filha -Ai papai, aiiiiiiiiiii…. vou gozar papai, vou gozarrrrrrrrr..AHHHHHHHHHH

Gozei no pau dele e ele continuou mais um pouco, umas 3 bombadas, tirou seu pau de dentro de mim.

Pai -Vem toma seu leitinho putinha do papai.

Me ajoelhei, abocanhei o pau dele e senti minha boca enchendo, mas dessa vez queria tudo, engoli o primeiro jato, e o segundo e cada gota sem desperdiçar nada, estava mamando aquela rola maravilhosa, sugando cada gota do seu leite. Me levantei, olhei com cara de safada para ele, fizemos a pipoca e o suco, voltamos para sala como se nada tivesse acontecido, mamãe ainda adormecida no sofá. Ficamos nos fitando em olhares de tesão e desejo, eu lambia meus lábios e olhava para ele, ficava imaginando oque mamãe fazia com aquele macho gostoso, será que bebia toda a porra dele? será que deixava o pau dele ensopado igual eu deixava? Comecei a ficar curiosa, queria saber mais da vida sexual dos dois.

A noite íamos na casa do meu tio, churrasco em família, tomamos banho, nos trocamos e fomos. Eu claro, coloquei uma shortinho curto daqueles que aperta deixa bem marcada a bucetinha e a bundinha e blusinha meio transparente daqueles que fica visível o sutiã, mamãe um vestido com um decote, não digo exagerado, mas mostrava seus dotes, ela é uma mulher bastante cobiçada quando anda pela rua. Chegamos e meus tios já vieram me paparicar, me abraçavam, me apertavam e eu adorando, ainda mais agora que eu fodia o irmão deles..kkk Já imaginava se tinham o pau tão gostoso quanto papai, eu realmente estava uma putinha, só pensava em sexo, em foder a minha buceta vivia ensopada. Meus primos também, viviam me assediando, principalmente o paulinho, estava na idade da punheta e hoje eu queria render bastante para ele, fazia questão de mostrar minhas pernas, sentava de pernas abertas e virava para ele, claro que o shortinhos deixava ver muita coisa, mas só a perspectiva já deixava ele maluco, ficava me rodeando, toda hora pegando no pau e ajeitando no shorts. As vezes eu ia com papai, sentava no seu colo, brincava, minha mãe só me olhava com reprovação, sentia que ela não gostava nada daquilo, mas eu não estava nem aí, queria tudo pra mim, todos pra mim…kkkk

Outro primo meu o Betinho, não era bem “inho”, era 2 anos mais velho que eu, alto, bem bonito, quando masi jovens, brincávamos juntos e ele tirava umas casquinhas de mim e eu dele. Me levantei, fui ao banheiro dentro da casa e quando fui sair ele entrou, me empurrando pra dentro do banheiro.

Primo Betinho -SUellen, você esta uma delicia.

Eu -AI para betinho, nada a ver, continuo normal.

Primo Betinho -Que nada, você esta diferente, mais gostosa, tesuda.

Ele falava e ficava me pegando pela cintura, me puxando, sentia seu pau roçando em mim, duro. Mas me fazia de difícil, e desentendida.

Eu -Para betinho, seu tarado. kkk

Primo Betinho -Ta me deixando maluco Sue…. por que não saímos um dia desses? posso te fazer uma visita de semana, vc não fica sozinha?

Eu -Você sabe que fico sozinha no meio da tarde, mas melhor não, somos primos, depois da o maior buchicho na família.

Primo Betinho -Se você não contar eu não conto.

Piscou para mim e fui saindo, rindo pra ele e passando a mão na minha bunda, como se estivesse arrumando meu shortinho.

A noite foi ótima e no caminho para casa, minha mãe me jogou umas indiretas sobre eu ficar muito encima de papai, desconversei e não entrei em polêmica. Chegamos em casa os 3, mamãe foi para o banho, tirar aquele cheiro de churrasco do corpo, quando ela ligou o chuveiro, papai correu até meu quarto. me agarrando pela cintura e colando o cacete em mim.

Papai -Safada filha da puta ficou me provocando.

Eu -Eu pai? que nada, só fui te dar carinho.

Papai -Rebolando daquele jeito no meu colo, sua mãe percebeu viu, veio falar comigo.

Eu -kkk…. ai pai, sempre fomos assim coladinhos.

Ele abaixou um pouco para o seu pau encaixar na minha xaninha e levantou um pouco, senti ele duro quase entrar em mim com shorts, calcinha, bermuda e cuecas.. me melei toda. Ele me beijou, agarrou minha bunda forte e apertou, abri o botão e o ziper do shorts e empurrei ele e a calcinha até o chão. Papai abaixou a bermuda com a cueca até o meio da coxa, agarrou na minha bunda de novo me ergueu, abri minhas pernas, passei pelo seu corpo, e ele me desceu no seu cacete, fui sentindo a cabeça daquela rola abrindo minha buceta e escorregando para dentro, preenchendo cada pedacinho meu, ele me apoiou nas suas coxas, acertou seus braços na minhas pernas, na altura do joelho e me ergueu de novo, dessa vez fiquei reganhada, toda aberta no seu colo, ele em pé, começou a socar na minha buceta, fodendo forte e fundo, ouvia o chuveiro, mamãe se banhando e eu sendo fodida pelo homem dela. papai socava fundo, minha buceta babava.

Eu -Ai papai, fode sua putinha, fode… ai. papai, ai… AHHHHH….Vou gozar papy…..

Papai -Goza minha putinha, meu tesão…

Abracei ele forte, apertei, ele acelerou um pouco.

Eu -Vem papaiiiii, goza comigo, goza dentro de mim, quero sentir essa porra quente escorrer da minha buceta, vemmm. vemmmm

Papai -Você tomou o remedio que falei cachorra safada?

Eu -Tomei.. vem… vemmmmm vou gozar papai, vemmmm

Papai -Goza puta, goza comigo então, vou encher essa buceta de leitinho do papai….vagabunda

Eu -Assim.. AHHHHH, AHHHHH.. Aiiiii PAiiiiiiii..ahhhhhhhhHHHHHHHHHHHH

Papai -AHHHHHH porra, caralho.. Sue,,, delicia essa buceta.. ahhhhhh…oooohhhhhh……oooohhhhh

Amoleci inteira, senti o pau dele inchar, o banho quente dentro de mim e o pulsar de cada esporrada. Ele me desceu e eu cai na cama, mole, realizada, coloquei a mão na buceta, a porra escorria la de dentro, um pouco caiu no chão…

Mamãe -Amor, trás a toalha pra mim.

Papai sai do meu quarto correndo atender mamãe e eu fiquei ali, saboreando aquele momento, ainda sentia ele dentro de mim.

Bunlar da hoşunuza gidebilir...

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir